Cateteres e Reservatórios para Bomba de Insulinas

Produto novo

Bomba de infusão de insulina, também conhecida como Sistema de infusão contínua (SIC), trata-se de um pequeno aparelho que o paciente carrega na cintura ou bolso, que conectada à pele por um cateter plástico no subcutâneo, infunde ao longo do dia e da noite microdoses de insulina.

Mais detalhes

Mais informações

Bomba de Insulina e seus insumos 

Bomba de Insulina e seus insumos

Bomba de infusão de insulina, também conhecida como Sistema de infusão contínua (SIC), trata-se de um pequeno aparelho que o paciente carrega na cintura ou bolso, que conectada à pele por um cateter plástico no subcutâneo, infunde ao longo do dia e da noite microdoses de insulina. O ajuste da dose necessária para cada indivíduo é feito pelo médico endocrinologista com auxilio da equipe que acompanha o paciente.

A insulina usada na bomba é de ação ultra – rápida (insulina Lispro®, Aspart® ou Glulisina®) que é administrada de duas formas:
BASAL – quantidade pequena de insulina que é programado na bomba e é enviado durante 24 horas.
BOLUS – é a insulina que deve ser enviada nas refeições. O bolus é enviado imediatamente após a sua programação. Exemplo: antes do almoço, observar quantidade de carboidratos presentes, envia a quantidade de insulina necessária para essa refeição. Igual a terapia com seringa, com o grande diferencial que não é necessário uma injeção. É só programar na hora da refeição a quantidade de bolus e a bomba de insulina inicia o envio imediatamente.
Os bolus também podem ser enviados de formas diferentes dependendo da refeição. Por exemplo: refeição normal; refeições com tempo prolongado como em uma festa; refeição rica em gordura tipo feijoada ou pizza. Como resultado, o organismo é otimamente suprido com insulina de uma forma que imita a ação do pâncreas.
Quando as injeções são aplicadas com seringas, é impossível interromper a sua ação. O maior temor dos pacientes são as hipoglicemias e com a bomba de insulina esse risco é reduzido, pois a infusão de insulina é sempre em microdoses e pode ser interrompida a qualquer momento, quando necessário.

Diferenças entre Bomba de Insulina e terapia de múltiplas doses:

Na bomba, usa-se somente 1 tipo de insulina, a de ação ultra rápida (Lispro ® ou Aspart®).
• Sua ação é previsível e não sofre variação de ação. Age imediatamente ao aplicar. Além do paciente usar de 15 a 20% menos de insulina quanto comparado com a terapia de múltiplas doses.
• A bomba envia insulina no paciente através de uma cânula de teflon, fina e flexível, que é mantida no subcutâneo durante 3 dias, ou seja, uma aplicação a cada 3 dias. Por ser fina e flexível é cômoda, confortável, sendo possível fazer todas as atividades diárias e de exercícios físicos sem comprometimento na infusão de insulina.
• A bomba de insulina oferece outras vantagens no envio de basal e bolus. Os basais podem ser programados de forma personalizada dependendo da necessidade, por exemplo: diminuir a quantidade durante exercícios físicos, aumentar a quantidade de insulina para pessoas que tem hiperglicemia noturna ou diminuir a insulina para quem tem hipoglicemia noturna. Assim, os riscos de hipoglicemias são reduzidos.
Com a bomba de insulina, não existe rigidez de horários: ao acordar, nas refeições, prática de exercícios, nas viagens. A bomba oferece total flexibilidade na rotina. A pessoa com diabetes volta a ter controle das suas atividades.
• A automonitorização da glicemia é fundamental para o sucesso da terapia com a bomba de insulina. No início são necessárias 7 ou mais “pontas de dedo” para adequar as doses de basal e bolus. No entanto, a monitorização também é fundamental na terapia de múltiplas doses.
A bomba envia micro-doses de insulina ultra-rápida durante 24 horas, sem variação na absorção, isto é, sua ação é totalmente previsível. Aliada à automonitorização a terapia com bomba oferece um excelente controle glicêmico.

Componentes da Bomba de Infusão de Insulina:

• Bomba – aparelho computadorizado, pequeno e que pode ser adaptado na cintura como um celular ou em cintas especiais para ser colocado na perna, braço ou abdome. Tem visor de fácil leitura. As teclas são fáceis de serem manuseados.
• Reservatório de insulina (seringa especial) – com capacidade 180 UI a 315UI de insulina, sendo a mais comuns as com 300 e 315 UI, dependendo do modelo da bomba.
• Conjunto de infusão – cateter fino, flexível e transparente por onde a insulina é enviada. Deve ser conectado no reservatório de insulina da bomba e a outra extremidade conectada ao adesivo da cânula na pele.
• Cânula – fica instalada no subcutâneo, é fina e flexível, de teflon. Não é agulha de metal, ou seja, o paciente não fica com uma agulha conectada a si. As empresas oferecem alguns modelos para adequar às necessidades de cada paciente que variam o ângulo de aplicação e tamanho da cânula.

Indicações da Terapia de Bomba de infusão de insulina:

• Elevação da glicemia em jejum (pela manhã).
• Hipoglicemia freqüente, especialmente à noite.
• Reduzida percepção de hipoglicemia.
• Flutuações glicêmicas de difícil controle.
• Baixa demanda de insulina.
• Estilo de vida e de trabalho irregular.
• Complicações clínicas do diabetes.
• Pessoas com dificuldade de se adequar a uma rotina com horários programados.
• Gestantes
• Qualidade de vida

Vantagens e Desvantagens da Terapia de Bomba de infusão de insulina

Vantagens:

• O fornecimento de insulina não relacionado à alimentação que atende as necessidades básicas durante o dia mas, especialmente, à noite e na madrugada.
• Níveis glicêmicos reduzidos em jejum e de A1C.
• Padrão mais uniforme dos níveis glicêmicos.
• Número reduzido de episódios graves de hipoglicemia e, em alguns casos, melhora a percepção da hipoglicemia.
• Baixa demanda de insulina.
• Elimina o depósito de insulina subcutânea.
• Melhor controle metabólico frente ao estresse físico, alteração das condições de trabalho e do biorritmo.
• Risco reduzido de complicações do diabetes.
• Melhor qualidade de vida, graças à liberdade e flexibilidade na vida diária, ao comer e nas atividades físicas.
• Controle metabólico mais estável com melhores valores de A1c e menos episódios de hipoglicemias graves.
• É mais funcional, mesmo se o estresse e uma programação de trabalho irregular quebrem a rotina diária. Comer quando desejar, o que quiser e, freqüentemente, muito mais do que deveria – por prazer e não por obrigação.
• Praticar esportes quando tiver vontade, sem ter que ficar planejando horas antes.
• Fim das seringas e injeções com caneta.
• Dormir até mais tarde.
• Maior liberdade e flexibilidade na alimentação: Nada de injeções extras se resolver comer uma sobremesa. E, se não tiver fome, ou não tiver tempo, pode deixar de fazer uma refeição.
• Liberação programada simulando a função pancreática normal.

Desvantagens:

• Se o usuário não monitorar adequadamente seu metabolismo, falhar na correção dos níveis glicêmicos elevados, e/ou se a correção for inadequada, aumenta o risco de descompensação metabólica grave – cetoacidose. No entanto, a experiência dos últimos anos mostrou que se os usuários forem bem treinados, a cetoacidose ocorre tão raramente quanto para os portadores de diabetes que injetam insulina.
• Além disso, a incidência de problemas no local da inserção do conjunto da infusão (inflamação, etc.) é significativamente reduzida devido a qualidade dos materiais do conjunto de infusão e medidas preventivas adequadas (limpeza da pele no local da inserção, troca regular do conjunto de infusão)

BOMBAS ATUAIS NO MERCADO

PARADIGMA VEO:

bomÉ uma bomba de insulina com monitorização contínua de glicose, e suspensão automática de infusão de insulina em situação de hipoglicemia. Essa é a principal característica do novo equipamento da Medtronic.

O mecanismo chamado de “Suspensão por hipoglicemia (SPH)” suspende de forma automática a administração de insulina quando os níveis da glicose estão muito baixos, contribuindo para ajudar a reduzir o risco de hipoglicemia grave.

Antes da suspensão, são emitidos 3 alarmes, e caso o paciente não tome nenhuma medida ela bloqueia automaticamente a infusão de insulina por duas horas. Depois desse período, libera a infusão e caso identifique novamente o hipoglicemia, volta a bloquear até que o paciente ou outra pessoa tome alguma atitude.

Ela é muito parecida com a 722, tanto nos botões quanto no tamanho. A grande diferença está no sistema SPH e em algumas variáveis da programação como por exemplo:

– A programação basal mínima que pode ser de até 0,025 enquanto a 722 de 0,05.

– Algumas opções do Menu estão mais acessíveis e de mais fácil localização.

– A razão insulina carboidrato na programação do bolus wisard pode ser de até 1:1.

– O bolus máximo pode ir até 75UI enquanto a 722 permite apenas 25UI.

Essas duas últimas características favorecem indivíduos obesos, mais resistentes à insulina e gestantes, que geralmente no ultimo trimestre da gestação demandam mais insulina para seu controle.

A SPH é o primeiro componente para o tão esperado “Closing the loop” ou pâncreas artificial.

 

ACCU-CHEK COMBO:

A Roche Diagnostics Brasil lançou no mês de outubro de 2010, o Accu-Chek Spirit Combo. É um produto composto por um Sistema de Infusão Contínua de insulina e um Smart Control que exerce diversas funções dentre elas:
– Comunicação integrada em duas vias, através de tecnologia Bluetooth entre o Accu-Chek Performa Combo (Smart Control) e o sistema de infusão contínua de insulina Accu-Chek Spirit Combo.
– Calculador de bolus: cálculo automático e preciso, pois considera parâmetros individuais como glicemia atual, insulina ativa, tempo de espera da insulina e elevação da glicemia pós prandial. É possível estabelecer até 8 blocos de tempo variáveis com as seguintes programações: Fator de sensibilidade, relação insulina/carboidrato, faixa alvo de glicemia. E até 5 eventos de saúde programáveis conforme necessidade individual no momento do cálculo de bolus – exercício 1 e 2, doença, estresse, menstruação. Com todos esses parâmetros é sugerida automaticamente a dose de bolus ideal a ser aplicada.
– Possui a função de controle remoto capaz de enviar comandos para o SIC de insulina. Discrição e conveniência pelo Smart Control, pois permite liberar um bolus com até 2 metros de distância do SIC de insulina através da tecnologia Bluetooth. Todas as telas e as funções do SIC de insulina na palma da mão.
– Teclas táteis: permitem uma liberação de bolus confiável e discreta, mesmo quando o Smart Control não está com o paciente. O SIC pode ser operado por debaixo das roupas, usando as teclas táteis.
– 3 tipos personalizáveis de menu: básico, avançado e personalizado. É fácil de usar e permite que o médico adapte a terapia conforme necessidade e perfil de cada paciente.
– Programação da Taxa basal de hora em hora (mín 0,05 U/h) liberada em 20 intervalos/hora.
– 5 Perfis de Taxa Basal: Adaptável para diferentes rotinas, por exemplo na atividade física, pré-menstrual…
– Basal Temporária: Aumento ou diminuição temporária do perfil de taxa basal de 10% em 10%, programado por até 24 horas.
– Três tipos de bolus: Padrão, Prolongado e Multionda, programação de acordo com o tipo de alimento ingerido (BOLUS DE FESTA, COMIDA GORDUROSA…).
– Alarme de Oclusão: Accu-Chek Combo possui um sistema de alarme seguro que detecta mais precocemente problemas com a infusão de insulina.

 

PARADIGMA 722:

Tecnologia lançada em 2007 pela Medtronic, que alia a bomba de infusão de insulina à monitorização contínua de glicose. Uma leitura de glicose é realizada a cada 5 minutos, gerando na tela da bomba, gráficos de tendências e setas de direcionamento e de velocidade de oscilação da glicemia ao longo das 24 horas. A imediata visualização dos gráficos permite ao paciente agir diante de uma probabilidade de hipo ou hiperglicemia, evitando que elas aconteçam.
Essa novidade vem tornar ainda mais prático o dia-a-dia do paciente, que poderá descobrir como uma refeição específica, os exercícios físicos, os medicamentos e seu estilo de vida afetam sua resposta glicêmica.

O PARADIGMA 722 (REAL-Time) é composto por:

Bomba de insulina Paradigm® REAL-Time (modelos 522 ou 722)

MiniLink® (Transmissor)

Sensor de glicose: (mede o nível de glicose no flúido intersticial = 288 medidas/dia. É o mesmo sensor do CGMS)

CHARGER Minilink (carregador do Miilink)

– SEM-SERTER (Aplicador do sensor)

download (2)

Conector USB para download dos dados

 

Passo a passo:
Com o aplicador insere-se o sensor na pele. (O mesmo sensor usado no CGMS)
Retira-se a agulha guia, e conecta o Minilink já carregado (ele que fará a transmissão por radio-frequência dos dados do sensor em tempo real para que gerem os gráficos na bomba)
Na Bomba, registra-se o SN do Minilink para que possa haver a comunicação específica e inicia-se o sensor.
Insere-se uma glicemia de calibração e os gráficos serão gerados.
OBS: O paciente já deve estar em uso da bomba de infusão de insulina nos modelos específicos, devidamente conectada no subcutâneo através do cateter.

OBSERVAÇÕES:
– O usuário do sistema integrado ficará com uma cânula no subcutâneo para infusão da insulina (usado normalmente na bomba) e um sensor em outro local, subcutâneo, para a leitura da concentração da glicose.
– São necessárias 2 glicemias por dia para a calibração do sensor.
– O Minilink é a prova d’água (seguro por até 2 m e 40 cm por 30minutos)
– PARADIGM® REAL-Time não infunde insulina sozinho de acordo com a sugestão dos gráficos apresentados, como muita gente pode estar pensando. O paciente que deverá tomar a iniciativa de fazer a liberação de insulina ou correção de hipoglicemia.
– Existe ainda a Paradigma 715, cuja única diferença da 722 é a ausência de possibilidade de uso associado com o sensor.

BOMBAS FORA DE LINHA

ROCHE:

HTRON 2

SPIRIT

MEDTRONIC:

508

CATETER QUICK-SET MMT-397, CÂNULA 9MM, TUBO 60CM,

CAIXA COM 10 UNIDADES.

MINILINK MMT-7725CA

RESERVOIR PARADIGM MMT-332A

CAIXA COM 10 UNIDADES

ENLITE SENSOR MMT-7008A

CAIXA COM 05 UNIDADES

Antes de tomar uma decisão sobre a Terapia de Infusão de insulina fale com seu médico e procure informações sobre cada empresa .

Veja abaixo como estão sendo tratado os paciente e como as empresa análisa e soluciona cada problema .

Site Reclame Aqui

RECLAMAÇÕES DE CLIENTE DA EMPRESA MEDTRONIC de Bomba de Insulinas

RECLAMAÇÕES DE CLIENTE DA EMPRESA ROCHE DE Bomba de Insulinas