Dispositivo automático de punção intra-óssea adulto

Produto novo

O FASTResponder é o mais novo dispositivo de infusão intraóssea da PYNG MEDICAL. Desenvolvidos para socorristas e paramédicos, o FASTResponder foi desenhado especificamente para permitir fácil aprendizado, simplicidade de uso e o mais seguro possível contra falhas mesmo para profissionais da saúde com pouca experiência.
 

Mais detalhes

Mais informações


O acesso vascular rápido, inserindo medicamentos e fluídos críticos na corrente sanguínea rapidamente, é um tratamento inicial essencial para muitos pacientes sofrendo de doenças e traumas em um hospital ou ambiente pré-hospitalar.

Independentemente do seu nível de treinamento e perícia, a capacidade de ad-ministrar rapidamente medicamentos e fluídos é importante, e em muitos casos o resultado do seu paciente dependerá desta capacitação.

Isto é especialmente crítico quando se trata de trauma no campo de batalha, em acidentes com veículos a motor ou em uma variedade de desastres complexos.

A infusão intraóssea é uma capacidade rápida, efetiva e de fácil aprendizado capaz de fornecer acesso vascular rápi-do.
A infusão intraóssea é uma capacidade rápida, efetiva e de fácil aprendizado capaz de fornecer acesso vascular rápido para pacientes requerendo fluídos e medicamen-tos nestas circunstâncias

Estudos Clínicos Indicam que a Rota IO Esternal Melhora os Resultados de Pacientes


Diretrizes Atuais (como AHA) indica que a Infusão Intraóssea (IO) é uma alternativa rápida, segura e efetiva a infusão IV (intravenosa) para a administração de fluídos e medicamentos.


Estudos recentes destacam que IO pode ser particularmente importante para apli-cação de medicamentos críticos na circulação central mais rapidamente e em con-centrações maiores durante uma parada cardíaca.


“Com base nos dados atuais, recomendamos que a rota IO esternal seja considerada a primeira opção de aplicação de medicação durante RCP quando o acesso IV não foi es-tabelecido…”
Farmacocinética de Aplicação de Medicação Intraóssea e Venosa Central durante Ressuscitação Cardiopulmonar por Stephen Hoskins, et. al. (1)


Outros estudos indicam ainda que a abordagem esternal para aplicação de IO pode ser mais efetiva para isto que a infusão IO via outros locais (locais do corpo, como a Tíbia). Estas diferenças podem ser críticas para aumentar a sobrevivência e reduzir a mortalidade no tratamento de pacientes que requerem ressuscitação cardiopulmonar (CPR) em ritmos de parada cardíaca sem choques (atividade elétrica sem pulso e assistolia).


“Pode haver uma relação entre a localização anatômica do dispositivo IO e concentrações de medicamentos séricos; quando mais distal o local de infusão IO está do local de amostragem, maior a concentração requerida de medica-ção”
Comparação de Rota Tibial Intraóssea, Esternal Intraóssea e Intravenosa de Administração em Farmacocinética de Epinefrina durante Parada cardíaca por James Burgert, et. al. (2)

Quando segundos contam, você necessita do dispositivo para injeção intraóssea mais fácil e confiável e que simplesmente funcione.

O FASTResponder é o mais novo dispositivo de infusão intraóssea da PYNG MEDICAL. Desenvolvidos para socorristas e paramédicos, o FASTResponder foi desenhado especificamente para permitir fácil aprendizado, simplicidade de uso e o mais seguro possível contra falhas mesmo para profissionais da saúde com pouca experiência.

7 RAZÕES PARA OPTAR PELO FAST- Responder

1) Compacto e leve, cabe facilmente em mochilas e kits de emergência

2) Não necessita baterias, estará sempre pronto para ser utilizado.

3) Sítio de punção fácil e rápido de localizar devido ao esterno ser um sítio muito mais perceptível anatomicamente e acessar do que os ossos longos

4) Acesso confiável e consistente com controle automático de profundidade incorporado, sem necessidade de ajustes ou riscos de exercer pressão excessiva.

5) Extremamente fácil de utilizar e difícil de falhar, mesmo para novos usuários

6) Tubo flexível permanece baixo após a inserção, significando um ponto de acesso mais seguro e dificil de se deslocar durante o transporte do paciente

7) Menor pontuação de dor na inserção e na infusão. Lidocania não é requerida em muitos casos